Doenças causadas pelo Sol

Por que é importante proteger-se do sol?

A exposição exagerada ao sol é prejudicial por causa da radiação ultravioleta. Essa radiação é bastante diferente da luz que enxergamos e do calor que sentimos na nossa pele; em outras palavras, não enxergamos, nem sentimos imediatamente, o contato de nosso organismo com os raios ultravioleta. Na nossa região, próxima à linha do equador, a radiação ultravioleta tem intensidade extremamente elevada e é a responsável pelo sofrimento de uma enorme quantidade de pessoas, principalmente aquelas que se expuseram muito ao sol no decorrer da vida - trabalhadores rurais, motoristas profissionais, trabalhadores que andam muito sob o sol, pessoas que se bronzearam muito, pescadores, adeptos de esportes ao ar livre, pilotos etc.

Muitas doenças são causadas pela radiação ultravioleta: na pele, pode ocasionar o temível câncer (principalmente nas pálpebras, orelhas, nariz, bochechas, lábios e outras regiões expostas), a retração de pálpebras inferiores (deixando a pessoa com olho de "aspecto de buldogue") e o envelhecimento precoce; nos olhos, a radiação ultravioleta pode ser responsável ou piorar as seguintes doenças:

- pinguécula e pterígio (a "carne crescida");

- disfunção lacrimal, inflamação permanente da superfície ocular ou olho seco;

- catarata;

- doenças do fundo do olho (cegueira causada por lesões da retina, que podem ser súbitas (maculopatia solar) ou crônicas (degeneração macular), isto é, decorrente dos muitos anos de exposição);

- câncer das pálpebras e conjuntiva ocular.

 

Evitando danos

A única maneira de evitar essas doenças é a proteção contra a radiação ultravioleta, desde a infância. Algumas pessoas submetem-se ao sol por toda a vida, por questões profissionais), mas mesmo as pessoas que não trabalham sob o sol costumam ter um passado de sol. Na maioria das pessoas, cerca de 80% da exposição aos raios ultravioleta ocorre até os 18 anos de idade, fase em que o indivíduo geralmente está mais desprotegido. É essa exposição, no começo da vida, que irá cobrar um preço alto, mais tarde, na vida adulta.

Entretanto, é preciso ficar muito claro que:

NÃO É A COR ESCURA DA LENTE QUE PROTEGE OS OLHOS. LEMBRE-SE: RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA NÃO É LUZ VISÍVEL. A COR DA LENTE DOS ÓCULOS NÃO QUER DIZER NADA.

Existem óculos claros, isto é, sem cor nenhuma, com proteção ultravioleta de 100%. E existem muitos óculos de sol, escuros, que têm qualidade ruim e não fornecem proteção adequada contra a radiação ultravioleta. Por isso, somente compre óculos de procedência confiável, porque não dá para distinguir, apenas observando, quais óculos têm proteção contra raios ultravioleta e quais não têm.

Usar óculos escuros ruins, de má qualidade, provavelmente faz mais mal do que ficar sem óculos, porque a lente escurecida faz com que a claridade não incomode e o olho então se abra, fazendo com que mais radiação ultravioleta atinja os olhos.

Medidas preventivas

Usar óculos escuros com proteção UVA + UVB desde a infância. É a melhor proteção, mas as crianças nem sempre usam.

Usar boné/chapéu/sombrinha: ajuda um pouco, mas não é suficiente;

Evitar a exposição ao sol entre as 9h e as 16h;

 

Exija o certificado

Nem sempre o selo estampado sobre as lentes garante a proteção adequada à radiação solar. Por isso, recomenda-se adquirir os óculos em lojas especializadas, que garantem a procedência e a qualidade das lentes. Nas ópticas com o fotômetro, é possível verificar no mesmo momento da compra se há proteção solar adequada.

 

Valid XHTML 1.0 Transitional CSS ist valide!